Indicadas do Distrito Federal 2019

Maria Carmen Romcy De Carvalho, CRB-1/215

Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Brasília, mestrado em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília, e doutorado em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília. Concluiu curso de especialização em Gestão Estratégica do Conhecimento e Inteligência Empresarial pela Pontifícia pela Universidade Católica do Paraná e curso de especialização em Business Coaching, pela Universidade Católica de Brasília. Ocupou diversos cargos no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), dentre eles o de Diretora Adjunta e Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos Consolidados. Foi Diretora do Sistema de Bibliotecas da Universidade Católica de Brasília. Presta consultorias a órgãos públicos e instituições de ensino superior para planejamento e gestão de bibliotecas universitárias, bibliotecas digitais, repositórios institucionais e revistas eletrônicas. 

Em sua trajetória profissional sempre  procurou valorizar o bibliotecário enquanto profissional da informação e as bibliotecas como instrumentos eficazes de transferência e mediação do conhecimento.

Para conhecer mais sobre Carmen Romcy, acesse: http://lattes.cnpq.br/1261527506752678


Suelena Pinto Bandeira, CRB-1/336

Enquanto o incentivo à leitura e as políticas voltados ao Livro, Leitura e Literatura tomaram forma na última década, Suelena já na década de 1970 desenvolvia ações voltadas a introduzir os pequenos leitores (crianças e adolescentes) no mundo mágico dos livros e incentivar com isso, o hábito de leitura, que certamente seria de extrema importância para a formação da personalidade desses pequenos leitores.

Graduou-se em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Brasília. Especializou-se  em Documentação e Informação na área de Mineração e Energia ao ser selecionada para participar do Plano de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ministério das Minhas e Energia – PLANFAP, ministrado pela Universidade de Brasília. Tornou-se Mestre em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Brasília, com a pesquisa: “A paixão que vem dos livros – Rubens Borba de Moraes”.

Sua trajetória profissional começa em uma  Biblioteca universitária e a escolhida foi a da Universidade de Brasília que estava  no auge, sendo reconhecida como Universidade modelo  e a Biblioteca idealizada pelos mestres Edson Nery da Fonseca e Cordélia Robalinho Cavalcanti, dentre outros, não havia melhor palco para o inicio de sua vida profissional.

Porém sua paixão pelos livros vai além do mundo acadêmico. E é na Biblioteca Pública da 108/308 Sul e na Biblioteca do Instituto Nacional do Livro, em Brasília que ela experimenta que vale a pena o bibliotecário investir no  incentivo ao hábito da leitura, ao surgimento de novos autores e na preservação da memória da cultura literária brasileira.

Sua personalidade inquieta a leva ao que mais se falava em Brasília: a importância e o investimento nas bibliotecas especializadas. E encontramos Suelena como  Diretora do Centro de Documentação e Informação do então Ministério das Minas e Energia.

Após exercer e cumprir sua missão na área da informação em Menas e Energia, decide dar um novo rumo à sua carreira, e escolhe o   Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – Ibict como palco de suas experiências e aprendizado.

Sua trajetória profissional é coroada com o cargo de Diretora do Centro de Documentação e Informação da Câmara dos Deputados, no período de 1993 a 2003, coordenando, especificamente, as atividades de Publicações Oficiais da Câmara dos Deputados, zelando mais uma vez, pelo incentivo à produção literária e técnica e pela preservação da Memória das realizações do poder publico.

Aplicou os conhecimentos adquiridos como bibliotecária, no momento mais importante que o País viveu nos últimos 30 anos, que foi a elaboração da Carta Magna de 1988, quando participou efetivamente como membro da  Comissão Executiva da Constituição Brasileira de 1988.

Seguiram-se ao trabalho na Constituinte brasileira, trabalhos em importantes Comissões na Câmara dos Deputados, como quando assumiu as funções de   Secretária da Comissão Especial de Política Agrícola da Câmara dos Deputados e membro da Comissão Especial do Menor e do Adolescente.

Autora de livros importantes para a área, como  “Biblioteca escolar” e “O mestre dos livros: Rubens Borba de Moraes”, foi palestrante em diversos eventos técnicos das áreas de Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, ministrando cursos de treinamento e aperfeiçoamento profissionais e consultora técnica em vários projetos na área de informação e documentação.

Além de todas as suas atividades profissionais, registre-se que Suelena sempre colaborou para o desenvolvimento da classe bibliotecária do Distrito Federal,  exercendo cargos tanto na Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal – ABDF como no CRB-1, por acreditar na  importância da nossa profissão e na diferença que faz se estivermos todos juntos nessa luta.


Maria Tereza Machado Teles Walter, CRB-1/839

Tereza, como é conhecida por muitos, construiu sua trajetória profissional, pautada pelo zelo e pelo amor à profissão que escolheu para sua vida.

Sua formação é toda baseada na Universidade de Brasília, onde cursou desde a graduação em Biblioteconomia (1982), o mestrado em Biblioteconomia e Documentação (1988) e o doutorado em Ciência da Informação e Documentação (2008).

Iniciou sua carreira como Bibliotecária Assistente no Programa de Comutação Bibliográfica no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT. Sua experiência na iniciativa privada se deu quando desempenhou funções como responsável pela Biblioteca da Engevix – Engenharia S/A, gerenciando os serviços de informação, que incluíam a documentação técnica dos projetos da empresa em Brasília, além dos desenhos e plantas de engenharia, arquitetura, elétricas e hidráulicas. Outra experiência importante em sua carreira profissional foi representada por sua atuação como bibliotecária da EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, onde esteve envolvida com o projeto, junto ao CNPq, que inseriu a Embrapa Cerrado na Internet, por intermédio da biblioteca, e  liderou o projeto de desenvolvimento de uma base de dados bibliográfica sobre o Cerrado brasileiro, incluindo oito unidades da Embrapa e duas Universidades da região, na década de 1990. Concursada, integrou a carreira de Analista Judiciário-Apoio Especializado – Biblioteconomia no Supremo Tribunal Federal (STF) de 2000 a 2016. Foi Coordenadora da Biblioteca do STF de 2001 a 2003, quando foi implantada a Norma ISO 9001/2000, de gestão da qualidade, no processo de atendimento de usuários, Chefe da Seção de Biblioteca Digital do STF de 2005 a 2007 e bibliotecária na Seção de Referência de 2006 até 2016, quando se aposentou.

Possui experiência na gestão e tratamento de informação, atuando principalmente em bibliotecas especializadas, serviço de referência e base de dados bibliográficos. Os bibliotecários e suas representações da profissão constituíram-se do tema de pesquisa da tese de doutorado e, desde 2018, tem se dedicado ao Grupo de Trabalho de Informação e Documentação Jurídicas do DF (GIDJ DF), vinculado à Associação dos Bibliotecários e Profissionais da Ciência da Informação do Distrito Federal (ABDF), no estudo do perfil e da formação profissional do bibliotecário jurídico.

Atuou também como professora voluntária no Curso de Biblioteconomia da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília, ministrando a disciplina informação jurídica e orientando Trabalhos de Conclusão de Curso -TCC, no período de agosto de 2015 a julho de 2017.

Possui trabalhos publicados, incluindo relatos de experiência e oriundos da tese de doutorado e participou de bancas examinadoras de Trabalhos de Conclusão de Cursos, Especializações, Mestrado e Doutorado, na UnB.

Sempre investiu em sua carreira participando de eventos técnicos da área realizados no Brasil ou fora dele. 

Por acreditar na importância das bibliotecas para uma sociedade justa, livre, igualitária, isenta de preconceitos e inclusiva, bem como na relevância da profissão como vetor para que essa crença se materialize, mantem-se na ativa e é membro da ABDF e do CRB-1.  

Seu currículo completo encontra-se disponível na plataforma Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4785708E1

 

Anúncios

8 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s